Benefícios

Auxílio Gás 2024: guia para receber, datas e valores

O Auxílio Gás, programa instituído pelo Governo Federal através da Lei nº 14.237, de 19 de novembro de 2021, e regulamentado pelo Decreto nº 10.881, de 2 de dezembro de 2021, tem como propósito mitigar o impacto do preço do gás de cozinha no orçamento das famílias de baixa renda. Pessoas que recebem o Bolsa Família pode ganhar esse bônus na renda doméstica.

Inicialmente, o benefício do Programa Auxílio Gás era concedido com base em um limite de um benefício por família a cada dois meses, com um valor variável correspondente a 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (GLP) nos seis meses anteriores.

No entanto, desde janeiro de 2023, com a promulgação da Medida Provisória 1.155/2023, foi estabelecido um adicional de 50% no valor do benefício, proporcionando uma proteção mais abrangente às famílias assistidas.

Confira um guia completo do Auxílio Gás para quem deseja receber a ajuda de custo em 2024.
Confira um guia completo do Auxílio Gás para quem deseja receber a ajuda de custo em 2024 – Foto: Jeane de Oliveira/ bolsadafamilia.com.br.

Valor maior no Auxílio Gás

Consequentemente ao exposto acima, o Auxílio Gás passou a repassar, a cada dois meses, o valor integral do botijão de gás, conforme cálculo realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), seguindo o calendário do Bolsa Família.

Os pagamentos são realizados por meio de conta digital ou bancária, e caso a família não disponha dessas opções, é automaticamente criada uma poupança social digital, sempre que viável.

É importante ressaltar que a parcela do benefício do Programa Auxílio Gás tem validade de 120 dias, a contar da data de disponibilização do benefício para pagamento. Além disso, o Auxílio Gás pode ser acumulado com outros benefícios, auxílios e bolsas do Programa Bolsa Família, não sendo considerado como renda no Cadastro Único.

Após a inclusão da família no Programa Auxílio Gás, o benefício é registrado em um sistema eletrônico, com base nas informações constantes do Cadastro Único e nos bancos de dados do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Vale ressaltar que a concessão do benefício é temporária, pessoal e intransferível, não gerando direito adquirido.

Entenda tudo sobre o Auxílio Gás, pago juntamente com o Bolsa Família, a cada 2 meses.
Entenda tudo sobre o Auxílio Gás, pago juntamente com o Bolsa Família, a cada 2 meses – Foto: Jeane de Oliveira / bolsadafamilia.com.br.

Auxílio Gás: quem pode receber?

O Programa Bolsa Família destina-se às famílias cadastradas no Cadastro Único, cuja renda familiar mensal per capita não ultrapasse meio salário-mínimo, incluindo aquelas beneficiárias de programas de transferência de renda de âmbito federal, estadual ou municipal.

Importante frisar que os benefícios do Bolsa Família não são considerados no cálculo do limite de renda familiar mensal para os solicitantes do Auxílio Gás. Além disso, o programa abrange famílias que tenham em sua composição pessoas que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC), estejam ou não cadastradas no Cadastro Único.

Confira também a CALCULADORA do Bolsa Família!

Relembre o momento de assinatura do auxílio:

No caso das famílias cadastradas no Cadastro Único, o pagamento do Auxílio Gás é direcionado ao Responsável Familiar, com preferência para a mulher, conforme indicado no cadastro. Já para as famílias não cadastradas no Cadastro Único, mas que possuam beneficiários do BPC, o pagamento é realizado ao titular do benefício assistencial ou ao seu Responsável Legal.

Para se habilitar ao Auxílio Gás, o primeiro passo é realizar a inscrição no Cadastro Único, o qual serve como porta de entrada para os programas sociais do Governo. Essa inscrição é feita presencialmente em todo o Brasil, sendo crucial manter as informações atualizadas de toda a família.

Como verificar o seu:

Aqui estão as etapas para verificar se você será beneficiário do vale-gás através do seu aplicativo Caixa Tem:

  1. Acesse o aplicativo Bolsa Família e faça login utilizando o número do seu CPF.
  2. No aplicativo Caixa Tem, selecione a opção “Extrato” e em seguida, escolha “Futuro”.
  3. Entre em contato com a Caixa ligando para o número 111.
  4. Ou entre em contato diretamente com o departamento de Desenvolvimento Social ligando para o número 121.

Essas ações foram implementadas para apoiar as famílias que enfrentam dificuldades financeiras, oferecendo uma maneira simples de verificar a elegibilidade para o vale-gás. Isso visa ajudar a garantir o bem-estar e a estabilidade financeira das famílias brasileiras diante dos altos preços dos botijões de gás.

Como se cadastrar para receber o “vale gás”

O atendimento ocorre nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), nos Postos de Atendimento do Cadastro Único e nos setores responsáveis pelo Programa Bolsa Família, cuja localização pode ser encontrada facilmente. Cada município tem autonomia para definir seus protocolos de atendimento.

  • Tempo estimado de espera: Até 1 hora.

Documentação:

A documentação necessária varia conforme cada caso. Para saber quais documentos são exigidos para o cadastramento, é importante acessar as informações específicas no site do Cadastro Único.

Quanto à etapa de recebimento do benefício financeiro, os pagamentos do Auxílio Gás são realizados a cada dois meses, sendo depositados em conta digital ou bancária. Caso a família não tenha acesso a essas opções, é aberta automaticamente uma poupança social digital, quando viável. A validade da parcela do benefício é de 120 dias, contados a partir da data de disponibilização do benefício na forma de pagamento.

Canais de prestação CAIXA

O recebimento pode ser efetuado em casas lotéricas e estabelecimentos comerciais credenciados pela CAIXA, como padarias e mercados. Mais uma vez, a localização desses pontos de atendimento pode ser facilmente encontrada. O atendimento ocorre nos setores responsáveis pelo Programa Auxílio Gás ou nos CRAS de cada município.

  • Tempo estimado de espera: Até 1 hora.

Aplicativo móvel:

Por meio do aplicativo do Bolsa Família vinculado à CAIXA, é possível consultar o benefício, localizar o canal de pagamento mais próximo e verificar o calendário de pagamento.

Veja o cronograma do auxílio 2024:

Confira as datas de pagamento do Auxílio Gás em 2024.
Confira as datas de pagamento do Auxílio Gás em 2024 – Foto: divulgação.

Qual é o valor do Auxílio Gás neste ano?

O Auxílio Gás, criado em 2021, é um importante benefício do governo federal que visa auxiliar famílias de baixa renda no pagamento do botijão de gás de cozinha de 13 kg. Mas, quanto você recebe em 2024?

Entendendo a Evolução do Valor:

  • Início: O programa foi lançado com o valor equivalente a 50% da média nacional do preço do gás de cozinha.
  • Aumento em 2022: Desde o segundo semestre de 2022, o valor do benefício foi dobrado, passando a ser equivalente a 100% da média nacional.

Atualmente em 2024:

  • O valor do Auxílio Gás continua a ser definido por 100% da média nacional do preço do botijão de 13 kg.
  • Essa medida garante que o benefício acompanhe as flutuações do mercado e atenda às necessidades das famílias.

Como o Valor é Definido?

  • A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realiza uma pesquisa mensal para determinar a média nacional do preço do gás de cozinha.
  • O valor do Auxílio Gás é então ajustado com base nesse resultado, garantindo que ele reflita a realidade do mercado.

Onde Encontrar Mais Informações:

  • Para consultar o valor do Auxílio Gás a cada mês, acesse o site da Caixa Econômica Federal: [URL inválido removido]
  • Você também pode consultar o valor pelo aplicativo Caixa Tem, disponível para Android e iOS.

Lembre-se:

  • O Auxílio Gás é um benefício importante para milhões de famílias brasileiras.
  • O valor do benefício é atualizado mensalmente para acompanhar as mudanças no mercado do gás de cozinha.
  • Para garantir o recebimento do Auxílio Gás, é importante manter seus dados cadastrais atualizados no Cadastro Único (CadÚnico).

Auxílio Gás bloqueado? Veja o que pode suspender o pagamento

Em um contexto de incerteza financeira, o Auxílio Gás se destaca como uma medida crucial para muitas famílias brasileiras, oferecendo um respiro diante das dificuldades econômicas, especialmente durante a pandemia.

No entanto, para alguns indivíduos, obter esse benefício pode se mostrar uma tarefa árdua. Vamos investigar as razões por trás das possíveis negativas ao Auxílio Gás e como proceder diante dessa situação desafiadora.

Critérios para elegibilidade ao Auxílio Gás

Para se qualificar ao Auxílio Gás, é primordial estar registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e manter os dados atualizados nos últimos 24 meses.

Além disso, a renda mensal per capita da família não deve ultrapassar meio salário mínimo, o que equivale a R$ 706 por membro familiar. Documentos essenciais incluem CPF ou Título de Eleitor do responsável familiar, identidade de todos os membros da família, comprovante de residência recente e comprovantes de renda.

Entenda o que é, quem pode solicitar e quais as vantagens do Cadastro Único aos brasileiros, conhecido apenas como CadÚnico.
Cadastro Único é necessário – Foto: Jeane de Oliveira / bolsadafamilia.com.br.

Possíveis motivos para o bloqueio

Caso a solicitação do Auxílio Gás seja negada, é fundamental revisar minuciosamente se todos os documentos fornecidos estão corretos e atualizados. A recusa pode decorrer de falhas no processo de inscrição ou da ausência de documentação adequada. Especialistas destacam a importância da manutenção periódica do Cadastro Único, que pode ser realizada em um Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) mais próximo.

O que fazer se o benefício for recusado ou bloqueado?

Diante da negativa do benefício, há protocolos a serem seguidos. Primeiramente, é crucial verificar se há necessidade de atualização ou correção de informações no CadÚnico.

Posteriormente, é aconselhável comparecer ao CRAS em situações específicas, como quando se completam dois anos sem atualização, quando há convocações do governo ou de forma voluntária.

O CadÚnico serve como critério para a aprovação de novos beneficiários em diversos programas sociais, incluindo o Auxílio Gás. Contudo, a demanda pelo benefício supera significativamente o número de vagas disponíveis.

Embora aproximadamente 6 milhões de famílias recebam o Auxílio Gás, mais de 40 milhões estão inscritas no CadÚnico. Assim, a negativa pode estar relacionada à escassez de recursos, não necessariamente a problemas na solicitação.

Como Saber se está no CadÚnico e tem direito ao Auxílio Gás

Verificar sua situação no Cadastro Único (CadÚnico) e seus direitos a benefícios governamentais é fundamental para garantir o acesso a programas sociais que podem melhorar a vida de você e sua família. Isso inclui o Auxílio Gás.

Este guia completo, com mais de 500 palavras, fornece um passo a passo detalhado e informativo para realizar essa consulta de forma rápida e eficiente, além de apresentar dicas para manter seus dados atualizados e maximizar suas chances de receber os benefícios a que você tem direito.

1. Consultando sua Inscrição no CadÚnico:

1.1. Consulta Online:

  • Acesse o site oficial do CadÚnico (https://www.gov.br/mds/pt-br/acoes-e-programas/cadastro-unico) ou baixe o aplicativo Meu CadÚnico em seu smartphone (Android ou iOS).
  • Insira seu número de CPF e siga as instruções para confirmar sua identidade.
  • O sistema fornecerá instantaneamente o resultado da consulta, informando se você está inscrito no CadÚnico e a data da última atualização cadastral.

1.2. Consulta Presencial:

  • Dirija-se a um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou outro posto de atendimento do CadÚnico em sua cidade.
  • Apresente seu CPF e solicite a consulta de sua inscrição.
  • Um atendente verificará seu status no sistema e fornecerá todas as informações necessárias.

1.3. Consulta por Telefone:

  • Ligue para a central de atendimento do CadÚnico pelo número 0800 707 2003.
  • Informe seu CPF ao atendente e solicite a consulta de sua inscrição.
  • O atendente verificará seu status no sistema e fornecerá as informações sobre sua situação cadastral.

2. Descobrindo seus Direitos a Benefícios:

2.1. Consulta Online ou pelo Aplicativo Meu CadÚnico:

  • Acesse o sistema do CadÚnico com seu CPF e senha.
  • Na seção “Meus Benefícios”, o sistema exibirá uma lista de programas sociais para os quais você é elegível, com detalhes sobre cada um.
  • Utilize os links e informações adicionais para se inscrever nos programas de seu interesse.

2.2. Visita ao CRAS:

  • Procure o CRAS mais próximo de você e agende um atendimento.
  • Um profissional capacitado irá analisar sua situação cadastral e familiar, orientando-o sobre os benefícios disponíveis e auxiliando na verificação de sua elegibilidade.
  • O CRAS também oferece suporte para inscrição em programas sociais e acompanhamento de seu processo.

3. Compreendendo os Critérios de Elegibilidade:

3.1. Renda Familiar:

  • A maioria dos programas possui limites de renda familiar específicos. Verifique os critérios de cada programa para saber se sua renda se encaixa.
  • A renda familiar total é considerada, incluindo todos os membros da família que residem no mesmo domicílio.
  • Alguns programas possuem diferentes faixas de renda que determinam o valor do benefício a ser recebido.

3.2. Composição Familiar:

  • Certos benefícios são direcionados a famílias com características específicas, como:
    • Presença de crianças ou adolescentes.
    • Idosos ou pessoas com deficiência.
    • Famílias monoparentais.
    • Gestantes.

3.3. Condições Específicas:

  • Alguns programas exigem que as famílias atendam a condições adicionais, como:
    • Estar em situação de pobreza ou extrema pobreza.
    • Estar em situação de risco social ou vulnerabilidade.
    • Estar desempregado ou com renda informal.

4. Mantendo seus Dados Atualizados:

É fundamental manter seus dados cadastrais no CadÚnico sempre atualizados. Mudanças em sua:

  • Composição familiar (nascimentos, casamentos, falecimentos).
  • Endereço.
  • Renda.
  • Situação profissional.

Podem afetar sua elegibilidade para benefícios.

5. Recursos Adicionais para Consulta de Benefícios:

5.1. Sites Oficiais e Aplicativos:

  • Além do CadÚnico, muitos programas possuem sites e aplicativos próprios.
  • Nesses canais, você encontra informações detalhadas sobre:
    • Requisitos de elegibilidade.
    • Documentação necessária.
    • Formas de inscrição.
    • Prazo de análise.
    • Valor dos benefícios.
  • Consultas Regulares:
    • Os critérios de elegibilidade para programas sociais podem sofrer alterações ao longo do tempo.
    • É recomendável realizar consultas regulares ao sistema do CadÚnico e aos sites dos programas de seu interesse.
    • Dessa forma, você fica sempre atualizado sobre possíveis mudanças e novas oportunidades de receber benefícios.

Veja também:

6. Considerações Finais:

Saber se você está inscrito no CadÚnico e identificar os benefícios governamentais a que tem direito é o primeiro passo para garantir o acesso a programas sociais que podem fornecer suporte financeiro e assistencial para você e sua família.

Siga as etapas descritas neste guia, mantenha seus dados atualizados e consulte regularmente as informações sobre programas sociais. Ao fazer isso, você aumenta as chances de receber o auxílio que merece e melhora sua qualidade de vida.

É importante ressaltar que os programas sociais desempenham um papel crucial no combate à pobreza e à desigualdade social. Estudos realizados pelo Banco Mundial (https://www.worldbank.org/en/topic/isp) indicam que a transferência de renda por meio de programas sociais direcionados a famílias de baixa renda contribui para a redução da pobreza e a melhoria de indicadores sociais, como a saúde e a educação.

Para Concluir:

Este guia completo fornece informações claras e objetivas para auxiliá-lo na consulta ao CadÚnico, especificamente no Auxílio Gás.

Também ajuda na identificação dos benefícios governamentais a que você tem direito. Não hesite em buscar ajuda junto ao CRAS ou entrar em contato com a central de atendimento do CadÚnico para esclarecer dúvidas e receber suporte personalizado.

Rodrigo Peronti

Editor do Portal Bolsa da Família. Jornalista, pós-graduado em Semiótica. Atuou em grandes veículos de imprensa do Brasil nos últimos anos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo